ENDEREÇO

 

Rua Valter Jobim, 713

Carlos Barbosa - RS

95185-000

SIGA-NOS

  • icone_face_branco
  • icone_insta_branco

CONTATO

 

contato@senhordomalte.com

(54) 99128-0518

 

HORÁRIOS

 

SEG À SEX

08:00 - 17:30

NOVIDADES

© 2019 SENHOR DO MALTE CERVEJARIA. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

FABRICAÇÃO
Entenda o processo de fabricação das nossas cervejas!
1. ELABORAÇÃO DA RECEITA

É durante a elaboração da receita que nosso cervejeiro define como será o produto final. Os ingredientes básicos são: água, malte, lúpulo e levedura. São esses ingredientes que definem as características da cerveja, como a cor, colarinho, aroma e amargor, entre outras.

3. BRASSAGEM

A brassagem (ou mostura) ocorre quando aquecemos a água e adicionamos os grãos moídos. Nessa fase ocorre a atuação das enzimas responsáveis pela conversão do amido em açúcares. Ao final dessa fase teremos um líquido doce, chamado mosto.

5. FERVURA

O mosto passa, então, por uma fervura vigorosa, a fim de matar bactérias e outros microorganismos. É nessa etapa que o nosso cervejeiro adiciona o lúpulo, que confere amargor, sabor e aroma à cerveja.

7. FERMENTAÇÃO E MATURAÇÃO

A fermentação tem início com a inoculação do fermento. É nessa etapa que as leveduras utilizam como alimento os açúcares produzidos na mostura, produzindo álcool e gás carbônico. Na maioria das vezes a fermentação termina em poucos dias, mas no caso de cervejas mais alcoólicas, pode demorar semanas. Logo após a fermentação, tem início a fase de maturação, que tem como objetivo equilibrar os sabores e aromas da cerveja. Essa fase pode ter duração de alguns dias ou, no caso de cervejas muito alcoólicas e complexas, meses ou até mesmo anos.

2. MOAGEM

Os grãos são moídos com o objetivo de expor o amido presente em seu núcleo. A moagem dos grãos deve ser realizada de modo que as cascas, na medida do possível, sejam preservadas. Como veremos adiante, as cascas desempenharão papel fundamental na filtração.

4. FILTRAGEM E LAVAGEM

Nessa etapa, as cascas do malte são utilizadas como elemento filtrante para a separação do mosto do bagaço do malte. À medida que o mosto é filtrado e transferido para o caldeirão de fervura, mais água é adicionada para aproveitar o açúcar residual presente no bagaço.

6. RESFRIAMENTO

Após a fervura o mosto passa por um processo de resfriamento, preparando-o para a adição do fermento.

8. ENVASE

Finalmente a cerveja é preparada para o envase, engarrafada, e em breve será refrigerada e servida à você, em uma roda de amigos, em um evento, em uma mesa de bar...